Ginecologista em Santana | Dra Edinalva Braz

logo dra. edinalva braz ginecoogista em santana

Telefones:

   (11)  3115-4375

       (11) 94613-0766

Cancer do Colo do Útero: Previna-se!

O Câncer do colo do Útero, também chamado de Câncer Cervical é o 3º tumor mais frequente na população feminina, ficando atras do câncer de mama e do câncer colorretal, sendo considerado a quarta causa de óbito entre as mulheres no Brasil.

O PAPILOMA VÍRUS HUMANO (HPV) é o principal responsável pelo desencadeamento da doença, podendo infectar também os homens, estando associado ao surgimento do câncer de pênis.

O vírus provoca alterações nas células do colo do útero e antes de se tornar maligno, passa por fases de pré-malignidade denominadas de NIC (NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL) classificada em graus:  1,2,3,e 4. Os tipos de HPV com potencial oncogênico (que podem causar o câncer) são classificados:

ALTO RISCO – tipos 16,18,45 e 56.

BAIXO RISCO – tipos 6,11,41,42,44

RISCO INTERMEDIÁRIO – tipos 31,33,35, 51 e 52

 

De acordo com a OMS Organização Mundial da Saúde, as estratégias para detecção, diagnóstico e tratamento precoce, através de programas organizados de rastreamento tem reduzido expressivamente a mortalidade pelo câncer cervical.

O rastreamento do câncer do colo do útero, se baseia na história natural da doença e no reconhecimento que o câncer invasivo evolui  a partir de lesões precursoras (lesões intraepiteliais escamosas de alto grau) que podem ser detectadas e tratadas adequadamente.

 

FATORES DE RISCO PARA O CÂNCER CERVICAL

– início precoce da vida sexual;

– múltiplos parceiros sexuais ou parceiros com vida sexual promíscua;

– tabagismo;

– infecções genitais persistentes pelo vírus do HPV;

– baixa imunidade;

– não realizar o exame de Papanicolaou com regularidade.

 

SINAIS E SINTOMAS DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

Mulheres portadoras de lesões pré-cancerígenas ou com câncer de colo do útero em estágio inicial da doença, geralmente não apresentam sintomas.

Quando a doença progride e atinge os órgãos e tecidos próximos ao colo do útero pode ocorrer:

– sangramento genital após a relação sexual;

– dor pélvica durante a relação sexual;

– sangramento vaginal anormal fora das menstruações;

– secreção vaginal sanguinolenta

 

Nos estágios mais avançados da doença podem ocorrer outros sintomas como:

– obstrução das vias urinárias e intestinos (problemas ao urinar ou evacuar)

– dor lombar e abdominal;

– perda de peso e apetite;

– inchaço importante nas pernas;

– hemorragias;

 

TRATAMENTO DO CÂNCER DE COLO DO ÚTERO

Feito o diagnóstico e o estadiamento do câncer a equipe médica discutirá com a paciente as opções de tratamento.

As principais opções de tratamento para o câncer de colo do útero incluem:

-cirurgia

-radioterapia

-quimioterapia

-imunoterapia 

Dependendo do estágio da doença as opções de tratamento podem ser realizadas isoladas ou combinadas.

 

RECOMENDAÇÕES PARA PREVENÇÃO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER CERVICAL

Como a transmissão das infecções pelo HPV ocorre por via sexual, o uso de preservativos (camisinha) durante a relação sexual com penetração diminui o contágio, apesar do contágio pelo HPV também ocorrer pelo contato com a pele da vulva mucosa genital e perianal.

A vacina contra HPV (indicada para mulheres entre 9 e 26 anos), o uso de preservativos durante as relações sexuais, a realização regular dos exames ginecológicos especialmente a realização do PAPANICOLAOU, são ações importantes na prevenção e detecção precoce do câncer do colo do útero.

A partir do início da atividade sexual as mulheres deverão ser orientadas para consulta médica ginecológica, coleta do exame do papanicolaou, tratamento e prevenção das IST (infecções sexualmente transmissíveis), orientação contraceptiva (para evitar gravidez indesejada) e disfunções relacionadas à sexualidade.

câncer-do-colo-do-útero

Procure sua ginecologista de confiança.

A prevenção salva vidas!

 

Leia também: Mitos e verdades sobre o HPV

× Como podemos ajudar?