Ginecologista em Santana

logo dra. edinalva braz ginecoogista em santana

Telefones:

   (11)  3115-4375

       (11) 94613-0766

DIU Hormonal ou Não Hormonal?

diu hormonal ou não hormonal

Qual escolher: DIU Hormonal ou Não Hormonal? O DIU (Dispositivo Intra Uterino) é um método contraceptivo indicado para quase todos os tipos de mulheres, especialmente as que desejam uma contracepção mais longa e segura.

Vamos esclarecer muitas dúvidas apresentadas por grande parte das mulheres, quanto a escolha do método contraceptivo de longa duração, ideal para cada mulher.

1º_QUERO COLOCAR O DIU MAIS TENHO DÚVIDAS SOBRE QUAL TIPO ESCOLHER

É importante que a escolha do tipo do DIU HORMONAL ou DIU NÃO HORMONAL, seja individualizada para cada mulher, pois a indicação é sob orientação médica, baseada nas condições clínicas e na história menstrual de cada uma.

_Nas mulheres portadoras de miomas e com um fluxo menstrual abundante, cursando com anemia de repetição será indicado o DIU MIRENA® por diminuir gradativamente o fluxo menstrual.

_Mulheres que não apresentam fluxo menstrual abundante, nem anemia de repetição, nem cólicas menstruais, a opção pelo DIU de COBRE ou PRATA é recomendada.

_ Mulheres portadoras de neoplasias hormônio dependentes (câncer de mama e ovário) é recomendado o DIU de COBRE.

 

2º_ QUANDO DAR PREFERÊNCIA AO DIU HORMONAL? 

O SIU (Sistema Intra Uterino) hormonal é mais conhecido como DIU MIRENA®, e recentemente chegado ao Brasil  o DIU KYLEENA®.  São métodos hormonal de alta eficácia contraceptiva,  apresentando mais de 99% de eficácia para cada ano de uso.

DIU MIRENA® e DIU KYLEENA® além da sua ação contraceptiva segura e reversível, também tem ação terapêutica por afinar o endométrio (camada interna que reveste o útero).

Para pacientes com endometriose (doença onde o endométrio também se encontra fora da cavidade uterina) e pacientes que fizeram cirurgia bariátrica (cirurgia redução do
estômago) onde uso da pílula por via oral tem sua eficácia reduzida pela diminuição da área de absorção gástrica, o DIU MIRENA® é muito bem indicado.

Mulheres que tiveram TVP (trombose venosa profunda) e estão em uso de anticoagulantes o DIU MIRENA® pode ser indicado; além da segurança contraceptiva ainda diminui gradativamente o fluxo menstrual, ao contrário do DIU Cobre que aumenta o sangramento menstrual em especial nas usuárias de anticoagulantes.

Mesmo mulheres que já fizeram laqueadura tubária e que apresentam um fluxo menstrual muito grande e com cólicas, o DIU MIRENA® é uma boa opção terapêutica. 

DIU KYLEENA® pela baixa dose, tem como público alvo as adolescentes, que vivem esquecendo da pílula e as mulheres que não possuem as patologias uterinas já mencionadas.

3º_ QUAL O RISCO DE SE ENGRAVIDAR COM O DIU?

Por alterar o muco cervical, a mobilidade dos espermatozoides e afinar o endométrio o DIU Hormonal tem índices de segurança contraceptiva muito alta (mais de 99% por ano de uso). Porém como qualquer método de contracepção a escolha do DIU precisa ser conversada e discutida com seu ginecologista.

4º_MULHERES COM HISTÓRIO DE TROMBOSE, TABAGISMO, DIABETES E HIPERTENSÃO SEVERA E CONTRA INDICAÇÃO ÀS PILULAS CONTRACEPTIVAS COM ESTROGENIOS PODEM USAR DIU OU SIU?

Para as mulheres com contra indicação ao uso de estrogênios o DIU é um substituto ideal à pílula. Caso a mulher tenha fluxo menstrual abundante e com cólicas o DIU MIRENA® ou DIU KYLEENA® são mais indicados.

5º_O FIO QUE SERVE PARA REMOVER O DIU PODEM INCOMODAR NA RELAÇÃO SEXUAL?

Após a colocação do DIU na cavidade uterina, um cordão fino de nylon é cortado e fica entre o colo uterino e a porção alta da vagina e não costuma causar incomodo nas relações sexuais.

6º_QUAL O MELHOR PERÍODO PARA SE COLOCAR O DIU?

O DIU pode ser colocado em qualquer dia do ciclo menstrual. Pode também ser colocado após curetagem uterina, no parto e no pós parto (após 6 semanas). Em pacientes que estão amamentando e não sangram é importante fazer teste de gravidez antes da colocação.

7º_QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS DO DIU?

Se na ocasião da inserção do DIU a mulher estiver com alguma infecção sexualmente transmissível, deverá tratar imediatamente o casal pelo risco da infecção ascender para as trompas. 

DIU de cobre ou prata pode aumentar o fluxo menstrual e cólicas.

Por afinar a camada interna do útero (endométrio) que descama na menstruação, o DIU MIRENA® ou DIU Kyleena®, diminuiu gradativamente a quantidade e os dias de sangramento menstrual. Após os 6 (seis) primeiros meses de uso, a paciente irá sangrar de 15% a 20% da quantidade do seu fluxo.

8º_O DIU ENGORDA?

Isso é um mito. Uma grande vantagem do DIU é não alterar o peso da paciente.

9º_A INSERÇÃO DO DIU PODE SER FEITA EM CONSULTÓRIO?

Habitualmente o DIU é colocado na própria clínica pelo ginecologista de sua confiança, após realização de exames preventivos e ultrassonografia pélvica.

É aconselhável para todas as pacientes, especialmente as que nunca engravidaram uso de analgésico e anti-inflamatórios previamente à inserção do DIU e anestesia local para diminuir o desconforto da inserção.

A inserção do DIU em ambiente hospitalar, poderá ser realizada pós procedimento cirúrgico (pós vídeo histeroscopia, pós abortamento ou no parto cesariano).

10º_POR QUANTO TEMPO PODE PERMANECER COM O DIU?

Após inserção o DIU de Cobre poderá permanecer na cavidade uterina de 5 (cinco) à 10 (dez) anos e o DIU MIRENA® ou Kyleena® poderá permanecer até 5 (cinco) anos.

Quer mais informações? leia www.comigosempre.com.br

ou agende já sua consulta com a Dra. Edinalva Braz

× Como podemos ajudar?