Ginecologista em Santana

logo dra. edinalva braz ginecoogista em santana

Telefones:

   (11)  3115-4375

       (11) 94613-0766

Climatério e Menopausa

mulher com fogachos no climatério e menopausa

De acordo com a Organização Mundial Da Saúde (OMS) o climatério é o período de transição entre a vida reprodutiva para a vida NÃO reprodutiva da mulher.

Clinicamente, o climatério é a fase que antecede a menopausa, sendo marcado por alterações clínicas e psíquicas importantes.

 

SINTOMAS

A diminuição progressiva da produção de estrogênios pelos ovários leva a queixas e sintomas típicos dessa fase como:

_ irregularidade do ciclo menstrual

_ondas de calor (fogachos)

_palpitações

_suor noturno 

_alterações e distúrbios do sono

_diminuição do desejo sexual

_alteração do humor (irritabilidade, ansiedade, depressão, falta de concentração)

_secura vaginal levando ao aumento do atrito com desconforto e dor nas relações sexuais.

_aumento da ocorrência de infecções do trato urinário e perda de urina aos esforços.

DURAÇÃO

O climatério tem limite impreciso. Na nossa população pode ocorrer dos 45 aos 55 anos de idade.

A menopausa tem início a partir da última menstruação, ou seja, após um ano de amenorreia (ausência de menstruação) e traz uma série de mudanças corporais e psíquicas.

TRATAMENTO

É fundamental procurar ajuda médica (ginecologista), para tratamento e alívio dos sintomas.  Na menopausa, pela queda na produção dos hormônios femininos (estrogênios e progesterona) a mulher fica mais suscetível a desenvolver doenças como: hipertensão arterial, diabetes, distúrbios do sono, depressão, obesidade e outras.

Mudanças de hábitos alivia os sintomas físicos e psíquicos e traz melhorias na qualidade de vida.  A prática de exercícios físicos e uma dieta saudável e balanceada melhora problemas relacionados ao aumento do colesterol e da glicemia (açúcar no sangue). 

 

O tratamento do climatério e da menopausa, seja hormonal, seja com fito estrogênios, deve ser individualizado de acordo com as queixas apresentadas por cada paciente.

Porém antes de se indicar e iniciar qualquer tipo de reposição hormonal, a mulher precisa realizar exames de rotina (coleta do papanicolaou, mamografia, ultrassonografia transvaginal, avaliação bioquímica do colesterol, da glicemia e da tireoide). 

Converse com seu médico sobre os prós e contra da TRH (terapia de reposição hormonal). Sabemos que, a queda na produção dos hormônios femininos, também leva a queda na produção de colágeno responsável pelo turgor (firmeza) e elasticidade da pele deixando-a mais fina e enrugada (envelhecida).

Para as mulheres com contra indicação à TRH ou as que não se adaptaram ao tratamento convencional por medo de engordar, ou de vir a ter algum câncer, existem opções alternativas de tratamento oriundas de substâncias naturais extraídas de plantas com efeito estrogênio. 

Nos dias atuais, as mulheres, nessa fase tem se reinventado. Adotam estilo e hábitos de vida mais saudável, praticam exercícios físicos, se alimentam de forma mais equilibrada para manter o peso ideal, exercem sua sexualidade de forma madura e responsável, sem inibições e com atitudes positivas de se amar e de viver a vida com intensidade ao lado de parcerias saudáveis.

Fazer as próprias escolhas, faz toda diferença!

 

Leia também: Estou na menopausa?

× Como podemos ajudar?