Ginecologista em Santana

logo dra. edinalva braz ginecoogista em santana

Telefones:

   (11)  3115-4375

       (11) 94613-0766

IST Infecção Sexualmente Transmissível: prevenção e cuidado

A terminologia Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) passou a ser adotada em substituição a doenças sexualmente transmissíveis (DST) pela possibilidade de uma pessoa transmitir uma infecção sem sinais e sintomas.

Ouvimos tanto falar da IST, mas como prevenir?

Sabemos que as IST são passadas de uma pessoa para outra durante as relações sexuais , que podem ser causadas por vírus, bactérias  e que geralmente se manifestam por meio de corrimento purulento e fétidos, feridas, ulceras, verrugas nos genitais e que algumas  infecções podem não apresentar sintomas tanto nos homens como nas mulheres. São os portadores assintomáticos.

As IST quando não diagnósticas e tratadas a tempo podem evoluir para complicações graves, como por exemplo, infertilidade e câncer.

 

ALGUMAS DICAS DE PREVENÇÃO PARA IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL:

– USAR A CAMISINHA, SEMPRE!

É muito frequente nas parcerias mais estáveis o “abandono” do uso da camisinha, ou o homem só coloca o condom quando vai gozar. As secreções liberadas pela uretra peniana e vagina já podem transmitir doenças.

Portanto, o uso correto da camisinha é altamente eficaz na prevenção das IST e deve ser usada no sexo vaginal, anal e oral, do início ao fim da relação sexual. A mulher tem um papel fundamental ao conversar previamente sobre o assunto e não delegar para o parceiro essa responsabilidade. Faça sexo seguro!

–  EVITAR CONTATO SEXUAL SE VOCÊ FOI DIAGNOSTICADA E ESTÁ EM TRATAMENTO DE ALGUMA IST.

Muitas mulheres sentem vergonha de comentar que estão em tratamento para alguma IST ou que alguma infecção recidivou  como  é o caso do vírus  do Herpes ( genital ou labial )  ou das infecções causadas pelo vírus do HPV , muitas vezes com medo de rejeição ou por falta de intimidade.

Converse com seu parceiro. Façam exames e compartilhem resultados.

O vírus do HPV (Papiloma Vírus Humano) pode ser transmitido pelo homem assintomático e a mulher desenvolver a infecção viral.

– FAÇA EXAMES COM REGULARIDADE.

As sorologias para hepatites, sífilis, HIV devem ser realizadas anualmente, e para quem tem múltiplos parceiros ou fazem uso de drogas injetáveis esse tempo deverá ser reduzido.

O uso de preservativos em TODAS as relações sexuais ainda é o método mais eficaz na redução do risco de transmissão da IST em especial o vírus da AIDS (HIV).

– COLPOCITOLOGIA ONCÓTICA ANUAL (Papanicolaou).

Nos centros de referência do Estado ou Prefeitura se 02 exames de papanicolau forem negativos e a mulher não pertencer a nenhum grupo de risco, o exame poderá ser repetido a cada 3 anos.

– VACINAS

As vacinas são seguras e recomendadas para prevenir HEPATITE B e infecções pelo vírus do HPV.

A vacina da Hepatite B é ministrada em dose única em bebês ao nascer, ainda na maternidade.  Pessoas que não foram vacinadas nos primeiros meses de vida podem ser vacinadas em qualquer momento da vida, sendo que a vacina contra o vírus do HPV tem início a partir dos 9 anos de idade tanto para meninas quanto para meninos.

Tratar corretamente as IST melhora a qualidade de vida, melhora o relacionamento afetivo e sexual e INTERROMPE a cadeia de transmissão das infecções.

 

O uso da camisinha é fundamental na prevenção da IST.
Peça ou coloque a sua e seja FELIZ!

Femidom-O-Preservativo-Feminino

 

Leia também: Mitos e Verdades sobre o HPV

       

× Como podemos ajudar?